O Haver e as Decisões na Vida

Caros leitores, 


Na reunião de hoje, quarta-feira dia 24/07/2019, repassamos a mensagem que segue:

O Haver e as Decisões na Vida

Segunda parte do Poema O Haver


“Resta essa distração, essa disponibilidade, essa vagueza

De quem sabe que tudo já foi como será no vir-a-ser

E ao mesmo tempo essa vontade de servir, essa 

Contemporaneidade com o amanhã dos que não tiveram ontem nem hoje.


Resta essa faculdade incoercível de sonhar

De transfigurar a realidade, dentro dessa incapacidade 

De aceitá-la tal como é, e essa visão 

Ampla dos acontecimentos, e essa impressionante


E desnecessária presciência, e essa memória anterior

De mundos inexistentes, e esse heroísmo

Estático, e essa pequenina luz indecifrável

A que às vezes os poetas dão o nome de esperança.


Resta esse desejo de sentir-se igual a todos

De refletir-se em olhares sem curiosidade e sem memória

Resta essa pobreza intrínseca, essa vaidade

De não querer ser príncipe senão do seu reino.


Resta esse diálogo cotidiano com a morte, essa curiosidade

Pelo momento a vir, quando, apressada

Ela virá me entreabrir a porta como uma velha amante

Mas recuará em véus ao ver-me junto à bem-amada…


Resta esse constante esforço para caminhar dentro do labirinto

Esse eterno levantar-se depois de cada queda

Essa busca de equilíbrio no fio da navalha

Essa terrível coragem diante do grande medo, e esse medo

Infantil de ter pequenas coragens.”


(Trecho do poema “O Haver”, autoria de Vinicius de Moraes)


Paz Profunda!

————————————————————————————

.’.


* Responsabilidade escrita, revisão, edição – Discípulo Elias

* Digitação, revisão – Patricia Kelly Hasselmann

Fraternalmente,

Grupo Fraternidade EMC.

Trabalhando por uma Humanidade mais Feliz!

 

Esta entrada foi publicada em Cabala, Pesquisas e Estudos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta