O Espírito pairava sobre as Águas

Caros leitores, 


Na reunião de hoje, quarta-feira dia 31/10/2018, repassamos a mensagem que segue.

O Espírito pairava sobre as Águas



O que é nascido da carne é carne, o que é nascido do espírito é espírito. O homem nasce das águas -liquido amniótico, da carne- a junção do óvulo da mãe e, pode se dizer, do pai, e recebe de D’us o sopro de vidas, tal qual ADAM-ADÃO o Homem Primordial.


O Homem-criatura é carne e espírito. O CRIADOR antes que fosse criado o Universo pairava em ESPÍRITO SOBRE AS ÁGUAS. A mesma água que envolve a criatura antes do nascimento. Na própria concepção se manifesta a grandeza do PAI CRIADOR. O amor por cada um dos pequeninos de manifesta nas menores/maiores coisas/atos da natureza.


O fato de poder o feto respirar, se alimentar no ventre materno é a maior/menor prova que AMOR MAIOR NÃO HÁ. A UNIÃO FRATERNA/FRATERNAL entre a água e o cósmico, entre o CRIADOR – O PAI, e a criatura, nós os filhos se completa através do inquestionável e inquebrantável AMOR DE PAI demonstrado antes mesmo que o “FIAT” FOSSE PRONUNCIADO. A carne e espírito na criação foram uno, provenientes dos fluidos e eflúvios do PAI-CRIADOR.


Façamos o HOMEM a nossa imagem, com a nossa semelhança. Daí a afirmativa que “carne e espirito” foram na criação um só. Se formos criados a imagem, com a semelhança do PAI-CRIADOR e se ele é em sua ESSÊNCIA espírito e com a sua semelhança, carne, sãos os dois elementos um, unidos e uníssonos. Mas a arrogância nos fez diferentes do PAI-CRIADOR que é AMOR, SIMPLICIDADE EM SUA ESSÊNCIA. Entretanto não confundir amor e simplicidade com subserviência e imobilidade, aceitação sem questionar, em verdade, com baixar a cabeça a todas as vontades da criatura.


Prova de amor maior não há! E então, o houve a dicotomia, e consumou-se a divisão entre a carne e o espírito, quando o homem, criatura, desobedeceu ao PAI-CRIADOR. A natureza uníssona foi dividida e o homem-criatura-a raça humana passou a ser dual, e como consequência….. a morte física. HOMEM-ADAM-ADÃO CRIATURA perdeu o atributo de “Com a nossa semelhança”, ainda que, não tenha perdido a partícula, essência, Divina que se esconde no âmago do ser criado. Aquele que, comungar, anular a si mesmo, não deixará de existir, pois em essência viverá em D’us e com D’us e em D’us.


E somente assim, como nos foi ensinado anteriormente, aquele que, ao passar para Hod, seu espírito será julgado por D’us em Iesod, seria novamente lançado no reino da terra, para que, reencarnando tantas e quantas vezes se façam necessárias, até que, por meios de praticas dos ensinamentos divinos, consiga a completa expiação de seus pecados, o que lhe daria a chance de voltar a habitar o Reino dos Céus.


E ai voltará ao Bereshit, e será a imagem, coma semelhança do PAI-CRIADOR E NÃO PERECERÁ, MAS TERÁ A VIDA ETERNA EM CONSTANTE E ETERNA COMUNHÃO COM D’US – O SENHOR DE TODOS OS UNIVERSOS. EHYEH ASHER EHYEH“.


(Antonio Ivan Silva Junior)

(Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1892195984181863&set=a.519832741418201&type=3&theater)

Paz Profunda!

————————————————————————————


.’.


* Responsabilidade escrita, revisão, edição – Discípulo Elias

* Digitação, revisão – Patricia Kelly Hasselmann

Fraternalmente,

Grupo Fraternidade EMC.

Trabalhando por uma Humanidade mais Feliz!

Esta entrada foi publicada em Cabala, Pesquisas e Estudos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta